ECONOMIA

Jornada Mundial da Juventude (JMJ) injetará recursos de R$ 1,2 bilhão na economia, estima Ministério do Turismo



Rio de Janeiro - A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) deve atrair entre 1,7 milhão e 2 milhões de pessoas ao Brasil, disse hoje (17) à Agência Brasil o secretário nacional interino de Políticas de Turismo do Ministério do Turismo, Sandro Fernandes. “Isso, por si só, deve trazer impacto para o país de mais ou menos R$ 1,2 bilhão na economia”, acrescentou.

Somente em despesas diretas com hospedagem e alimentação, a estimativa é atingir R$ 660 milhões. O gasto médio por turista, incluindo hospedagem, transporte e alimentação, deverá ficar em torno de R$ 305 por dia, informou o secretário. A expectativa serve tanto para turistas estrangeiros, como nacionais.

Fernandes não tem dúvidas que a JMJ vai atrair mais turistas estrangeiros do que a Copa das Confederações, que ocorreu no Brasil, no mês passado. “Do Cone Sul, deve vir uma quantidade muito grande de peregrinos”.

A previsão do Ministério do Turismo é que somente da América do Sul, em especial do Chile, Peru e da Argentina, devem vir muitos peregrinos de ônibus. “Somente do Chile, deve vir cerca de mil ônibus”, informou o secretário interino.

A entrada dos peregrinos na cidade do Rio de Janeiro deverá se intensificar a partir do próximo fim de semana. “O grande evento para os peregrinos é a chegada do papa [Francisco], no dia 22. Só no desfile do papa, em Copacabana, o Ministério do Turismo calcula a possibilidade de 1 milhão de pessoas. Também na missa que vai haver em Guaratiba, nós estimamos 1 milhão de pessoas”.

Até o momento, Sandro Fernandes disse que estão inscritas como peregrinos 312 mil pessoas, das quais 40% são estrangeiros. Mais 60 mil pessoas estão inscritas como voluntários do evento, das quais 10% são estrangeiros.

Fonte: Agência Brasil
Foto: Google Imagens/ Seven connect

Postagens mais visitadas