ECONOMIA

Caldo de cana sai da feira e vai para garrafa e caixinha longa vida



Já não é preciso tomar caldo de cana apenas na hora em que ele é extraído, nem esperar o dia de feira livre para bebê-lo.

Desde o ano passado, uma empresa no interior de São Paulo está engarrafando e vendendo o produto, que tem validade de vários meses, e até já passou a exportá-lo para a Europa. Neste mês, a fabricante de sucos Jandaia também lançou sua versão da bebida, vendida em embalagem longa vida.

Quem saiu na frente com a novidade foi Rafael Luques, que teve a ideia de desenvolver um processo de conservação da bebida há três anos, quando um amigo francês, em visita ao Brasil, provou o caldo de cana e quis levá-lo para a família. O que não foi possível, já que a bebida se estraga com facilidade.

Para contornar essa limitação, Luques desenvolveu um processo em parceria com o Ital (Instituto de Tecnologia de Alimentos) e montou a indústria de alimentos Susten, em Alumínio (SP).

Ali ele passou a produzir em julho de 2012 as garrafinhas de 300 ml de uma bebida chamada de suco de cana-de-açúcar. Batizado de Kanaí, o produto pode se consumido em até oito meses após a fabricação. Cada unidade é vendida ao consumidor por R$ 3,50, em média.

Fonte: UOL Notícias/ Economia
Foto: Divulgação/Kanaí

Postagens mais visitadas