ECONOMIA

'Calote dos EUA seria desastre para países em desenvolvimento', diz Banco Mundial



O presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, afirmou que um calote dos Estados Unidos pode significar um "desastre" para os países emergentes, em especial, com subsequente impacto nas economias desenvolvidas.

Kim lembrou que os Estados Unidos estão apenas "a (poucos) dias de um momento muito perigoso" por conta da crise de endividamento do governo. O presidente do Banco Mundial demandou que os políticos dos EUA cheguem a um acordo para elevar o teto da dívida do governo antes do prazo final, quinta-feira.

O Tesouro dos EUA ficará sem caixa se não houver um acordo para que tome recursos emprestados no mercado financeiro - o que os republicanos, de oposição ao democrata Barack Obama, vem barrando desde maio.

Kim advertiu que o calote seria um "evento desastroso" para o mundo.

Republicanos e democratas não conseguiram chegar a um acordo sobre a extensão do limite da dívida no sábado, mas o objetivo é encerrar o assunto antes da reabertura dos mercados, na segunda-feira.

O governo dos EUA está em paralisação parcial desde que o Congresso perdeu o prazo, 1º de outubro, para passar o orçamento.

Isso resultou em centenas de milhares de funcionários públicos federais parados em casa, e em escritórios do governo fechados.

Fonte: BBC Brasil/ UOL Notícias/ Economia
Foto: Reprodução

Postagens mais visitadas