ECONOMIA

Para se afastar de Eike, nomes das empresas vão perder o X



A empresa de logística LLX deve trocar de nome e de comando. Eike Batista seguirá como acionista, mas o novo controlador, o grupo americano EIG, quer desvincular o futuro do empreendimento ao nome do empresário.

A primeira transformação deve ser na marca, como foi feito na MPX, renomeada para Eneva após a entrada do grupo alemão E.ON. A Folha apurou que a empresa deve ser rebatizada para Açu Logística, referência ao porto do Açu (RJ), o único ativo da companhia.

A petroleira OGX também deve ter novo nome após o processo de recuperação judicial. Uma opção pode ser Brazil Oil, mas ainda não está fechada.

Fonte: Folha de S.Paulo
Foto: Ricardo Moraes/Reuters

Postagens mais visitadas