Economia: Dilma projeta Brasil melhor em 2014 e critica guerra psicológica na economia

Dilma projeta Brasil melhor em 2014 e critica guerra psicológica na economia



A presidente da República, Dilma Rousseff, usou seu pronunciamento de fim de ano, que foi ao ar na noite de domingo em cadeia nacional de rádio e TV, para defender a política econômica de seu governo e tentar tranquilizar trabalhadores e empresários de que o governo se esforçará para combater a inflação e manter o equilíbrio das contas públicas. Dilma projetou um ano de 2014 melhor e exaltou a baixa taxa de desemprego ante as taxas de crescimento registradas em 2013, criticando setores que utilizam a desconfiança para fazer "guerra psicológica".

No encerramento de um ano em que o Produto Interno Bruto (PIB) do País teve a pior queda desde 2009, no terceiro trimestre, Dilma afirmou que não há um sistema econômico perfeito e defendeu correções e retoques feitos pelo governo. Para ela, as políticas econômicas precisam aliar os interesses dos setores produtivos e das classes trabalhadoras.

"O governo está atento e firme em seu compromisso de lutar contra inflação e manter o equilíbrio das contas públicas. Sabemos o que é preciso para isso e nada nos fará sair desse rumo, como também nada fará mudar nosso rumo na luta em favor de mais distribuição de renda, diminuição da desigualdade pelo fim da miséria e em defesa das minorias", concluiu Dilma.

Fonte: Jornal do Brasil
Foto: Reprodução
Página anterior Próxima página