Economia: 'Prévia do PIB' tem retração de 0,18% em maio, pior resultado deste ano

'Prévia do PIB' tem retração de 0,18% em maio, pior resultado deste ano



O nível de atividade da economia brasileira registrou a maior retração mensal deste ano em maio, segundo informações divulgadas nesta quinta-feira (17) pelo Banco Central.

O Índice de Atividade Econômica do BC, o IBC-Br – um indicador criado para tentar antecipar o resultado do Produto Interno Bruno (PIB) – registrou retração de 0,18% em maio. Neste caso, a comparação não considera as variações conforme a época do ano (ou seja, não tem ajuste sazonal).

É a primeira queda do indicador desde fevereiro (-0,09%) e a maior retração desde dezembro do ano passado, quando houve um "encolhimento" de 1,37%, de acordo com números divulgados pelo BC.

No entanto, o resultado foi menos negativo do que o esperado, porque os números do comércio foram melhores em maio. A indústria está em situação mais difícil.

Na parcial dos cinco primeiros meses de 2014, segundo o BC, foi registrada uma alta de 0,58%. Neste caso, a comparação foi feita sem ajuste sazonal. Já no acumulado de 12 meses até maio, a prévia do PIB registrou alta 1,95%.

O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos em território brasileiro, independentemente da nacionalidade de quem os produz, e serve para medir o crescimento da economia. O cálculo oficial desse dado é feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que mostrou, no primeiro trimestre, uma expansão de 0,2% na economia.

O mercado financeiro prevê um crescimento de 1,05% para todo este ano, segundo pesquisa realizada pelo BC na semana passada – valor que está abaixo do estimado pelo governo federal no orçamento deste ano (+2,5%) e também pelo Banco Central (+1,6%).

Fonte: G1
Foto: Divulgação
Página anterior Próxima página