ECONOMIA

Famílias apertam cintos, e intenção de consumo é a menor da série



O ano é de contenção da gastos para os brasileiros. Em fevereiro, a intenção de consumo das famílias registrou queda de 9,3% frente ao mesmo mês do ano passado, e atingiu 117,7 pontos – o menor patamar da série histórica da Confederação Nacional do Comércio, que tem início em dezembro de 2012.

A pesquisa mostra que a piora foi semelhante entre as faixas de renda. Na comparação com janeiro, o nível de confiança das famílias com renda abaixo de dez salários mínimos teve queda de 1,6%, enquanto entre as famílias com renda acima desse patamar o recuo ficou em 1,7%.

Entre os componentes do índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), três atingiram o menor valor da série histórica.
O indicador de emprego atual teve queda de 4% frente a fevereiro de 2013, para 128,9 pontos. "O percentual de famílias que se sente mais segura em relação ao emprego atual é de 42,6% – quesito que vem diminuindo a cada mês", afirma a CNC.

O nível atual de consumo, por sua vez, recuou 3,1% ante o mesmo mês do ano passado, para 96,9 pontos. "O elevado custo do crédito e o alto nível de endividamento ainda são os motivadores do desaquecimento na intenção de compras a prazo", diz a pesquisa.

Já as perspectivas de consumo tiveram queda de 5,3% também ante fevereiro de 2013, para 127 pontos. Índices acima de 100, no entanto, mostram nível favorável.

Fonte: G1
Foto: Divulgação

Postagens mais visitadas