ECONOMIA

Após bater R$ 3,17, dólar fecha em baixa depois de seis altas seguidas



Depois um início de negócios com forte alta, o dólar passou a operar em queda no final da manhã desta terça-feira (10) e fechou em baixa pela primeira vez em sete sessões.

A moeda norte-americana fechou cotada a R$ 3,104, em baixa de 0,82%. Veja cotação. Na máxima da sessão, a moeda chegou a R$ 3,1735, segundo a Reuters. Na mínima, caiu a R$ 3,0898.
A cena política continua dominando os negócios, com investidores preocupados diante da resistência à presidente Dilma Rousseff e o escândalo em torno da Petrobras, que podem gerar ainda mais obstáculos para o ajuste fiscal promovido pela equipe econômica.

"O dólar vem subindo com força e quem precisa vender não sabe se entra agora ou mais tarde. Por isso, é normal o câmbio dar alguns respiros, embora a tendência ainda seja definitivamente de alta", disse à Reuters o operador da corretora Walpires José Carlos Amado.

Para o economista da consultoria Tendências Silvio Campos Neto, "os investidores vão ficar muito cautelosos com ativos domésticos e preparados para assumir posições defensivas de olho em todos os sinais que saiam nos próximos dias".
Campos Neto avaliou que é muito difícil falar nesse momento sobre um teto para a moeda norte-americana, "num momento como esse de muita incerteza e fatores locais e externos puxando para o mesmo lado".

Nesta sessão, o dólar se fortaleceu nos mercados externos, refletindo expectativas de que os juros norte-americanos comecem a subir em breve, o que poderia atrair para a maior economia do mundo recursos atualmente aplicados em outros mercados. A moeda dos EUA atingiu a máxima em doze anos contra o euro.

Fonte: G1
Foto: A/D

Postagens mais visitadas