Economia: Petrobras diz que não venderá ativos do pré-sal em desinvestimento

Petrobras diz que não venderá ativos do pré-sal em desinvestimento



O plano de desinvestimento da Petrobras não contérá ativos do pré-sal, informou a estatal em comunicado à imprensa na noite desta quarta-feira (15). A petroleira aprovou o plano no valor total de US$ 13,7 bilhões para o biênio 2015 e 2016, segundo fato relevante divulgado no último dia 2 de março.

O desinvestimento faz parte do planejamento financeiro da companhia, investigada por denúncias de corrupção na operação Lava Jato, da Polícia Federal. O objetivo do plano é reduzir a alavancagem (endividamento), preservar o caixa da companhia e concentrar em investimentos prioritários, disse a empresa.

A mudança é significativa em relação ao plano anterior, divulgado em fevereiro – antes da renúncia da ex-presidente Graça Foster –, que previa desinvestimentos de US$ 5 bilhões a US$ 11 bilhões entre 2014 e 2018.
As vendas de ativos estão divididas entre exploração e produção no Brasil e no exterior (30%), abastecimento (30%) e gás e energia (40%), segundo a estatal.

A petroleira enfrenta alta no endividamento e dificuldades de caixa para financiamento de seus novos projetos. O endividamento líquido da companhia saltou de um patamar de R$ 100 bilhões no início de 2012 para mais de R$ 260 bilhões no final de setembro de 2014.

A petroleira afirmou ainda que alterações em variáveis de mercado podem fazer com que a empresa mude a meta. "Ressaltamos que o valor aprovado de US$ 13,7 bilhões é a melhor estimativa da Petrobras. No entanto, ela é sensível a variáveis de mercado, tais como a cotação do barril de petróleo tipo Brent, taxa de câmbio, crescimento econômico brasileiro e mundial, dentre outras."
Segundo a Petrobras, o valor de US$ 13,7 bilhões foi aprovado pela diretoria executiva no dia 26 de fevereiro.

Fonte: G1
Foto: A/D
Página anterior Próxima página