Economia: Safra deste ano deve ficar 5,9% maior que a de 2014, diz IBGE

Safra deste ano deve ficar 5,9% maior que a de 2014, diz IBGE



O Brasil deve colher este ano uma safra de 204,3 milhões de toneladas, 5,9% maior em relação a 2014 (192,9 milhões de toneladas), segundo dados divulgados nesta quinta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A estimativa de maio para 2015 é 1,7% maior (3,3 milhões de toneladas) que a previsão feita em abril.

A estimativa da área a ser colhida é de 57,5 milhões de hectares, 2% mais que a área de 2014 (56,4 milhões de hectares), com acréscimo de 11.585 hectares em relação ao mês anterior. O arroz, o milho e a soja são os três principais produtos deste grupo, que, somados, representaram 91,9% da estimativa da produção e responderam por 86% da área a ser colhida.

“O destaque deste ano da safra é a soja, seguida do trigo. O milho, é a segunda safra, com mais 3 milhões de toneladas, e houve aumento importante no arroz, algodão, aveia”, informa Carlos Barradas, gerente da Coordenação de Agropecuária do IBGE.

Em relação ao ano anterior, houve acréscimos de 5,4% na área da soja e de 0,8% na área do milho. Já na de arroz houve redução de 3,4%. No que se refere à produção, houve acréscimos de 2,1% para o arroz, 11,4% para a soja e de 0,4% para o milho, de acordo com o IBGE.

Regiões
A maior produção deve vir da região Centro-Oeste, onde estima-se que serão colhidas 84 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas. Para o Sul, a estimativa é de 77,1 milhões de toneladas, para o Sudeste, de 18,7 milhões de toneladas, e para o Nordeste, de 18,5 milhões de toneladas. Já a produção esperada para o Norte é de 6 milhões de toneladas.

Produtos
O IBGE prevê que a produção de soja alcance 96,3 milhões de toneladas, alta de 0,7% em relação a abril, o que equivale a 647.476 toneladas a mais. O Mato Grosso, principal produtor da leguminosa no país, estima leve retração de 0,2% na produção, que passou a 27,6 milhões de toneladas. O Rio Grande do Sul obteve um aumento de 3,2% na produção frente ao mês anterior, refletindo condições climáticas favoráveis, sendo aguardada produção de 15,6 milhões de toneladas.

A produção total de milho estimado para esta safra é de 79 milhões de toneladas, alta de 3,6% em relação ao mês anterior, refletindo o forte aumento de 6,6% da produção da segunda safra. Os três estados maiores produtores - Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná - mostraram leve recuperação nas estimativas em relação a abril.

“O aumento da produção de milho foi em consequência do clima, especialmente do Mato Grosso porque o período de chuva foi prolongado além do tempo, com boa distribuição e a produção de soja, derivado de um clima muito bom no Rio Grande do Sul”, afirma Barradas.

Em relação ao arroz, a estimativa de maio para a safra nacional 2015 é de uma área colhida de 2,3 milhões de hectares, com uma produção de 12,4 milhões de toneladas. A região Sul é responsável por 78,9% da produção nacional. O Rio Grande do Sul, maior produtor do país, com 68,8% da produção nacional, informou produção de 8,5 milhões de toneladas. “O clima comportou-se de forma favorável durante a colheita das lavouras, contribuindo para aumentar a qualidade do produto. Quando chove, a tendência é cair a qualidade do produto”, diz Barradas.

Já a estimativa da produção de café somou 2,6 milhões de toneladas ou 43,2 milhões de sacas de 60 kg, apontando crescimento de 1,9% em relação a abril, refletindo melhoria das condições climáticas e tratos culturais nas principais regiões produtoras de Minas Gerais, estado responsável por 54,2% da produção do país. Minas Gerais responde por 71,5% da produção do café arábica, com estimativa de produção de 1,4 milhão de toneladas em maio, aumento de 3,8% em relação a abril.

Fonte: G1
Foto: A/D
Página anterior Próxima página