Economia: Venezuela é 1º país da América Latina em reservas de ouro; Brasil está em 3º

Venezuela é 1º país da América Latina em reservas de ouro; Brasil está em 3º



A Venezuela é o país com maior quantidade de reservas de ouro na América Latina, na frente de Brasil e México, segundo o último relatório do Conselho Mundial do Ouro (World Gold Council), com sede em Londres.

A Venezuela possui 361 toneladas deste metal precioso, 68% de suas reservas, e ocupa o 16º posto no mundo apesar da quantidade ter reduzido este mês das 367,6 toneladas que tinha em junho.

Por sua vez, o Brasil ocupa a 42ª posição dessa lista em nível mundial, com 67,2 toneladas (0,7% de suas reservas), enquanto o México está na 30ª colocação, com 122,2 toneladas (2,4%).

Segundo os dados do "World Official Gold Holdings", correspondentes ao mês de agosto, os EUA com as maiores reservas de ouro do mundo, com 8.133,5 toneladas, o que representa 73,7% de suas reservas totais.

A Alemanha e o Fundo Monetário Internacional (FMI) ocupam a segunda e terceira posição na lista, com 3.381 toneladas (67,6% de suas reservas) e 2.814 toneladas, respectivamente.

O preço deste metal precioso se encontra em seu nível mais baixo desde fevereiro de 2010 e seu valor está fixado em US$ 1.072,30 por onça.

Apesar das dúvidas sobre o ouro como refúgio seguro devido a suas fortes quedas, os analistas asseguram que a previsão de longo prazo é positiva e consideram que o metal continua sendo o ativo mais confiável.

Há quatro anos, o falecido ex-presidente da Venezuela, Hugo Chávez, ordenou a repatriação da maior parte das reservas de ouro do país que estavam depositadas em bancos estrangeiros como garantia da dívida adquirida no anos 1980.

Fonte: G1
Foto: Reuters
Página anterior Próxima página