Economia: Tomate e batata sobem até 40% e puxam inflação semanal da FGV

Tomate e batata sobem até 40% e puxam inflação semanal da FGV



A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) ganhou força da segunda para a terceira semana de novembro, passando de 0,86% para 0,94%. O avanço foi puxado pelo avanço de preços dos alimentos, em especial do tomate e da batata.

A maior contribuição partiu do grupo alimentação, cuja variação subiu de 1,13% para 1,58%. As hortaliças e os legumes, por exemplo, passaram de 6,48% para 15,86%.

Também registraram acréscimo em suas taxas de variação os grupos educação, leitura e recreação (de 0,20% para 0,36%) e comunicação (de 0,27% para 0,30%).

Na contramão, mostraram taxas menores os preços de transportes (de 1,52% para 1,35%), saúde e cuidados pessoais (de 0,65% para 0,63%), vestuário (de 0,87% para 0,73%) e despesas diversas (de 0,08% para 0,07%). O grupo habitação repetiu a taxa de variação registrada na última apuração, de 0,65%.

Veja a variação de alguns itens:
Gasolina (de 3,97% para 3,37%)
Tomate (de 30,71% para 39,28%)
Etanol (de 8,94% para 7,93%)
Tarifa de eletricidade residencial (de 1,38% para 1,78%)
Eletrodomésticos e equipamentos (de 0,26% para 0,17%)
Passagem aérea (de -3,58% para 0,84%)
Mensalidade para TV por assinatura (de -0,09% para 0,47%)

Fonte: G1
Foto: Divulgação
Página anterior Próxima página