ECONOMIA

Taxa de juros para pessoa física sobe pelo 18ª mês seguido, aponta Anefac



As taxas de juros das operações de crédito voltaram a subir em março, completando 18 meses seguidos de elevações, segundo levantamento divulgado nesta quinta-feira (7) pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac).

No cartão de crédito, os juros foram de 432,24% ao ano (14,95% ao mês) em março, ante 419,60% em fevereiro. Trata-se da maior desde outubro de 1995, quando estava em 459,53% ao ano.

No cheque especial, os juros de 263,71% ao ano (11,36%) são os maiores desde julho de 1999, quando eram de 278,48%. Em fevereiro, a taxa estava em 255,94%.

Segundo o diretor executivo de estudos da Anefac, Miguel José Ribeiro de Oliveira, a das taxas de juros podem ser atribuídas ao cenário econômico que aumenta o risco do crescimento nos índices de inadimplência; à recessão econômica e às expectativas negativas para 2016.

Pessoa Jurídica
Das três linhas de crédito para pessoa jurídica pesquisadas pela Anefac, todas foram elevadas em março.

A taxa de juros média geral para pessoa jurídica passou de 4,43% ao mês (68,23% ao ano) em fevereiro para 4,50% ao mês (69,59% ao ano) em março de 2016, sendo esta a maior desde fevereiro de 2005.

Taxas de juros x Selic
Considerando todas as elevações da taxa básica de juros (Selic) promovidas pelo Banco Central desde março de 2013, houve uma alta de 7 pontos percentuais (elevação de 96,55%), de 7,25% ao ano em março de 2013 para a taxa anual de 14,25%.

Neste período, a taxa de juros média para pessoa física apresentou uma elevação de 60,79 pontos percentuais (elevação de 69,10%) de 87,97% ao ano em março de 2013 para 148,76% ao ano em março/2016.

Nas operações de crédito para pessoa jurídica houve uma elevação de 26,01 pontos percentuais (elevação de 59,68%) de 43,58% ao ano em março de 2013 para 69,59% ao ano em março de 2016.

Fonte: G1
Foto: A/D

Postagens mais visitadas